English

Sobre o ESALQ-LOG

O QUE FAZEMOS

O Grupo de Pesquisa e Extensão em Logística Agroindustrial - ESALQ-LOG, institucionalmente ligado ao Departamento de Economia, Administração e Sociologia da ESALQ/USP, tem como principal objetivo desenvolver estudos e pesquisas aplicadas em logística que promovam a facilitação de negócios nacionais e internacionais, principalmente no segmento agroindustrial. O Grupo vem desenvolvendo atividades de pesquisa e extensão nesse ambiente desde o início da década de 90, destacando-se nos cenários internacional e nacional como uma das principais referências nessa área de conhecimento.

Dentre as atividades exercidas pelo Grupo ESALQ-LOG está a de organizar e estruturar bases de dados relacionadas ao transporte e armazenamento de produtos agrícolas, assim como o desenvolvimento e divulgação de ferramentas que auxiliem as tomadas de decisões de logística agroindustrial. O ESALQ-LOG também desenvolve modelos matemáticos de otimização, roteirização e econometria. Tais modelos auxiliam em decisões como melhor definição de rotas e diagnósticos logísticos com análises específicas caso a caso. A elaboração de indicadores que relacionam dados como preço de frete, nível de ocupação, ociosidade e localização ótima de armazéns e entrepostos fazem parte das pesquisas realizadas pelo grupo.

 

Outra frente de atuação do Grupo ESALQ-LOG diz respeito a organização de Treinamentos e Eventos. O SILA (Seminário Internacional em Logística Agroindustrial) e a Capacitação em Logística Agroindustrial são dois dos principais projetos realizados nesta frente, que tem atraído profissionais do Brasil e do mundo em função da temática em estudo. Responsável pela publicação mensal do Sifreca (Sistema de Informações de Fretes), que realiza continuamente pesquisas sobre o transporte de cargas agrícolas diversas, o Grupo ESALQ-LOG também desenvolve o projeto Siarma (Sistema de Informações de Armazenagem), com divulgação de dados sobre armazenamento de grãos no Brasil. Atualmente, a equipe formada por aproximadamente 45 membros, em contato com agentes do mercado, levanta semanalmente informações de aproximadamente 5.000 rotas distintas, as quais são utilizadas no desenvolvimento de projetos junto à instituições privadas e públicas.

  

HISTÓRICO

Os estudos em logística agroindustrial tiveram início na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ) com o ingresso do professor José Vicente Caixeta Filho na instituição de ensino, em abril de 1989. Formado em engenharia civil pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (POLI-USP) e mestre em economia pela Universidade de New England, Austrália, Caixeta chegou à ESALQ trazendo seu know-how sobre modelagem matemática, logística e mercado de trigo australiano. Responsável pela implementação de um projeto de pesquisa cujo objetivo era gerar um modelo matemático para transporte de cargas agrícolas no Brasil, Caixeta iniciou os estudos relacionados à logística agroindustrial e modelagem matemática em sua sala, localizada no Departamento de Economia, Administração e Sociologia da ESALQ, na companhia de diversos estagiários de graduação. A busca de informações do custo unitário de transporte - hoje disseminado como "frete" - para abastecer o modelo matemático resultou na criação de uma metodologia nova para a coleta deste tipo de informação. Batizado como Sifreca (Sistema de Informações de Fretes), o informativo mensal - único produzido em todo o Brasil com tal foco - foi reconhecido pelas entidades de classe no setor de transportes e instituições privadas ligadas à logística e à agroindústria.

 

Em 2003, o Grupo ESALQ-LOG (Grupo de Pesquisa e Extensão em Logística Agroindustrial da ESALQ) teve a condição de grupo de pesquisa reconhecida pelo órgão competente, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Neste mesmo ano, aconteceu também o processo de chancela quanto à extensão universitária, via Serviço de Cultura e Extensão Universitária da ESALQ. Assim, os estudos tomaram corpo e a equipe que se resumia ao professor Caixeta e um estagiário cresceu para atuais 45 pesquisadores alocados em uma sede própria formada por um complexo de três prédios - contemplando administração, sala para pesquisadores, sala de coleta de dados e Anfiteatro Prof. Antonio Sanchez de Oliveira.  

 

MISSÃO

"Realizar atividades de pesquisa e extensão em sistemas logísticos agroindustriais, gerando conhecimento de excelência, contribuindo para a formação de profissionais e colaborando para o desenvolvimento sustentável da sociedade brasileira".

 

VISÃO

"Ser reconhecida internacionalmente como um centro de referência em pesquisa e extensão em sistemas logísticos agroindustriais".

 

VALORES

Excelência, Ética, Profissionalismo, Responsabilidade e Trabalho em Equipe.